Filie-se ao pt

Notícias

PATRUS INICIOU COMBATE `A FOME EM BH HÁ 25 ANOS

A visita de Patrus ao Restaurante Popular do centro de Belo Horizonte, sexta-feira, celebrou 24 anos de atividade continua do restaurante que seu governo encontrou fechado e reabriu em julho de 1994.

A visita de Patrus ao Restaurante Popular do centro de Belo Horizonte, sexta-feira, celebrou 24 anos de atividade continua do restaurante que seu governo encontrou fechado e reabriu em julho de 1994. E antecipou em dois dias a celebracao de outra iniciativa guardada na memória popular: a criação da Secretaria de Abastecimento, que coordenou o mais ousado e bem sucedido esforço municipal de combate à fome até então conhecido no Brasil.

Novo prefeito de uma capital em que 62.000 famílias passavam fome e 25% das crianças menores de 5 anos sofriam por desnutrição, Patrus criou a Secretaria de Abastecimento em 15 de julho de 1993. Nasceram lá o Programa de Abastecimento e Segurança Alimentar e o Programa de Assistência Nutricional à Criança e à Adolescência - o Pé-de-Moleque.

A Secretaria de Abastecimento cumpriu plenamente o dever de garantir segurança alimentar à maioria da população.

"Alimentação é vida. E a vida vem primeiro", proclamava o Governo Patrus.

A Prefeitura incentivou a produção de alimentos básicos, gerenciou o abastecimento, regulou preços, promoveu e defendeu o consumo alimentar.

Nada menos do que 5 programas favoreceram o comércio direto do produtor ao consumidor em mais de 100 pontos de venda, do Centro de BH às favelas mais distantes.

Centenas de milhares de famílias compravam alimentos por preços até 50% inferiores aos cobrados pelos supermercados e outros estabelecimentos. O programa Comboio do Trabalhador, por exemplo, beneficiava 300.000 famílias por mês com alimentos vendidos pela metade do preço cobrado no comércio tradicional. E o programa Cestao Popular tinha, além de 28 pontos fixos de venda, três mercearias itinerantes instaladas em ônibus, que atendiam 14.000 famílias mais pobres vendendo-lhes alimentos a preço de custo.

O programa Pé-de-Moleque distribuiu alimentos e farinha enriquecida para estabelecimentos que reuniam em 1996, último ano do Governo Patrus Ananias, 230.000 crianças e adolescentes de até 14 anos. Eram 550 escolas, centros de saúde, creches comunitárias, entidades infanto-juvenis, entidades de portadores de deficiencia, centros de apoio comunitário e casas de meninas e meninos de rua.

Livro editado neste ano nos Estados Unidos, com estudo do pesquisador M.Jahi Chappell, assinala que as inovações da Prefeitura de Patrus contra a fome ainda servem de exemplo para o mundo: reduziram em 60% a hospitalização infantil por desnutrição e as taxas de mortalidade de menores de 5 anos; e reduziram mais de 70% a mortalidade de bebês com menos de 1 ano.