Pimentel retoma obras paralisadas por governo tucano em Minas

Pimentel retoma obras paralisadas por governo tucano em Minas

O governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel (PT), iniciou no último dia 13 a retomada de 52 obras paralisadas nas gestões de Aécio Neves e Antonio Anastasia, ambos do PSDB. Segundo um levantamento técnico feito pelo governo mineiro, 772 obras foram iniciadas e interrompidas durante o último governo.

Hospitais, escolas, cadeias e estradas que começaram a ser construídos e não seguiram adiante agora serão finalizados. Serão investidos R$ 463,5 milhões e as obras beneficiarão 56 municípios.

O governo de Pimentel trabalha para que ao longo dos próximos quatros anos as obras paralisadas na gestão anterior sejam finalizadas e outras iniciadas. As próximas demandas devem partir de 17 Fóruns Regionais criados para abrir uma porta de diálogo com a população.

A capital Belo Horizonte finalizará oito obras, entre elas, a conclusão da restauração da Escola Estadual Barão do Rio Branco, a reforma das instituições de ensino Barão de Macaúbas e Pandiá Calógeras, construção do Terminal Metropolitano de Integração de Transportes BRT, além da Biblioteca Pública Estadual Luiz de Bessa e o Museu de Mineralogia.

Fora da lista inicial, a obra do Hospital Regional de Juiz de Fora também será retomada e tem conclusão prevista para o fim do ano que vem. Além de Juiz de Fora, serão também retomadas as construções de hospitais regionais de Governador Valadares e Teófilo Otoni.

No pacote de obras inacabadas que serão finalizadas até o fim do ano que vem, estão garantidos recursos para a ampliação de cadeias públicas em Alfenas, Divinópolis, Itajubá e Montes Claros.

Apenas nas estradas serão retomadas 22 intervenções executadas pelo Departamento de Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DER-MG) e pelo Departamento de Obras Públicas (Deop-MG).

O governo garantiu recurso também para a conclusão das obras de construções ou reformas. Alto Paranaíba e a região Central (Itabira, Sete Lagoas e Papagaios) e o Rio doce receberão três obras cada. A Região Metropolitana receberá nove obras, entre elas o PAC Ferrugem, que vai construir 224 unidades habitacionais na cidade de Contagem.

Com duas construções cada, o Vale do Mucuri, a Zona da Mata e o Centro-oeste terão a maioria de suas obras focadas na pavimentação e melhoramento de rodovias. Campo das Vertentes terá quatro intervenções, assim como o Sul de Minas. Itajubá terá o retorno de duas importantes obras para a cidade, o aeroporto e a ampliação da cadeia pública.

O Triângulo Mineiro, entre elas, Uberlândia, Uberaba, Araguari e Araporã, terão seis obras ao todo. O Norte de Minas terá cinco construções concluídas e, por fim, o Vale do Jequitinhonha, que terá a ponte sobre o rio Jequitinhonha, recuperada e o reforço estrutural melhorado.

Divulgação: PT

Faça login e seja o primeiro a comentar este post.

Necessário login para comentar

  Ainda não é cadastrado? Faça seu cadastro agora.   Esqueceu sua senha? Recupere agora.

logo
Diretório Municipal de Belo Horizonte
newsletter
Contato

(31) 3291-5997

ptbh@ptbh.org.br

Rua Timbiras, 2330 - Lourdes
Belo Horizonte/MG
CEP: 30140-061
PT nacional
PT MG
Governador Pimentel
Reforma Política